Thursday, July 2, 2020
Isenção e Verdade


 Respirador fabricado no oeste com o apoio do PTI e Itaipu seguirá para validação na cidade de Recife

Equipamento pode ajudar no combate à pandemia que assola a capital pernambucana.   Um  protótipo  de respirador fabricado em Marechal Cândido…

Por redacao gazeta , em Saúde , no dia3 de junho de 2020, 10:41h

Equipamento pode ajudar no combate à pandemia que assola a capital pernambucana.

 

Crédito: Divulgação/PTI

Um  protótipo  de respirador fabricado em Marechal Cândido Rondon, no Oeste  do  Paraná,  pela Indústria Schumacher (empresa de desenvolvimento e produção  de  válvulas  pneumáticas),  em  parceria  com  a Fundação Parque Tecnológico  Itaipu  (PTI),  será  testado  na cidade de Recife, capital do estado de Pernambuco (PE), onde os casos de covid-19 explodiram.

A  testagem  do  ventilador  pulmonar  industrial  faz  parte  de uma cooperação técnica de validação do equipamento. Se validado, ele poderá ser utilizado para ajudar no enfrentamento da doença no Recife. O aparelho, que faz  a  regulação  e  o  controle  da  pressão  e volume de ar comprimido e oxigênio,  possui um controlador digital que executa a malha de controle do sistema.

O  número de casos de covid-19 na capital pernambucana passou de 500. Em  função  disso,  o  município está em quarentena e tem tido dificuldades para  obter  respiradores. “O envio do protótipo é uma ação concreta dentro de  uma  série  de  medidas  de  excepcionalidade que estamos adotando para enfrentar  a  pandemia  atual”,  diz  o coordenador do Grupo Estratégico da Covid-19 da Itaipu, coronel Jorge Aureo.

A  validação,  segundo  o diretor técnico do PTI, Rafael Deitos, pode resolver  um gargalo. Com a cooperação, haverá um ganho enorme tanto para o parque  quanto para a Indústria Schumacher e, em especial, para a cidade de Recife.

     O que é?

O  equipamento  faz a leitura dos sensores, atuando nas válvulas para obtenção  do  objetivo indicado e configurado no controlador digital. Conta com   válvulas eletromecânicas  para  ajuste  da  pressão  de  expiração, fluxômetros  para regulação da mistura de ar e oxigênio (blender), sensores para  validação  das  pressões  de  inspiração/expiração e possibilidade de encaixe de filtros antiviral/antibacteriano.

 Parceria

O projeto conta com produção nacional de mais de 70% dos componentes. Em  menos  de  dois  meses,  a parceria resultou no desenvolvimento de três versões  de  protótipo. O foco principal é a melhoria de itens primordiais, como   ajuste   fino,   controle   ajustável   com  redundância,  interface homem-máquina e atendimento de normas para testes certificados.

 Validação passa por banca

Todos  os protótipos passaram por testes de validação em bancada e in vivo,  acompanhados  por comitê de ética devidamente constituído. O projeto conta  com  o  acompanhamento  de  equipes médicas e técnicas das seguintes instituições: Centro de Oncologia de Cascavel (PR); Hospital Ministro Costa Cavalcanti (Foz do Iguaçu – PR); Hospital do Trabalhador (Curitiba – PR); e Hospital  Municipal  de Marechal Cândido Rondon (PR). O vídeo institucional do       projeto       pode       ser       acessado       no      endereço

www.youtube.com/watch?v=3aF0Z6RvHSs

     Capacidade e alvo

A   estimativa  atual  é  que  a  Indústria  Schumacher,  parceira  e desenvolvedora  do  projeto,  tenha  a capacidade para produzir as válvulas pneumáticas  necessárias  e montar até 20 ventiladores completos por dia. A alternativa segue as diretrizes e os esforços do governo federal no combate à pandemia.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: