Tuesday, July 7, 2020
Isenção e Verdade


Audiência Pública sobre LDO parecia ser sindical

Convenções – Patriota51 sai na frente O partido Patriota de Toledo, presidida por Lourival Neves Junior está publicando edital convocar…

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia3 de junho de 2020, 18:17h

Convenções – Patriota51 sai na frente

O partido Patriota de Toledo, presidida por Lourival Neves Junior está publicando edital convocar os filiados para “convenção municipal” que será realizado no próximo dia 07 de junho, um domingo para deliberar sobre: Formação da composição do diretório do Patriota de Toledo, dos Conselhos fiscais, de ética e escolha dos delegados. O vento será as 09h com termino previsto paras as 11h30min na Rua 1º de Maio, nº 939 – Vila Pioneiro.

Diretrizes orçamentárias de Toledo.

Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que define as metas e prioridades da Administração Pública Municipal para o exercício de 2021 realizada eletronicamente (online), não teve muita participação do público em geral. Vi que, muitos sindicalistas, inclusive a maioria ocupa cargo na diretoria cobrando que o vale alimentação seja de R$ 500 (quinhentos) reais e pelos 12 meses do ano.

Diretrizes orçamentárias de Toledo I

O secretário de Planejamento Norisvaldo Penteado, fez uma explanação de forma bem técnica e deixou claro que, os cidadãos toledanos poderiam ter protocolizados até as 14 h dessa quarta-feira, sugestões a LDO e, que agora, somente a câmara de Toledo possibilitará. As interações do público com a audiência, não teve muita adesão e, os poucos, eram sindicalistas “cobrando”.

Diretrizes orçamentárias de Toledo II

Gosto de enfatizar que o papel de um sindicato deva ir além das “cobranças”, deve sim, reconhecer as ações de benefícios já concedidos a classe, sem contar com as liquidações de vários direitos adquiridos e valorosos aos servidores ou de qualquer classe trabalhadora.

Diretrizes orçamentárias de Toledo IV

Vejamos, em Toledo sem querer puxar saco, sim, reconhecer, recentemente teve algumas manifestações sindicais para que o município pagasse as progressões, licenças pecúnia que já estavam bem atrasadas e, é um direito dos beneficiados que já esperavam há muitos anos, sendo todos atendidos pela atual administração e se quer, houve uma manifestação de ufa…até que enfim, ou aplausos…será que algum vereador e o sindicato irão enxergar isso?

Diretrizes orçamentárias de Toledo V

Lembro-me que no ano de 2017, o prefeito não pode liquidar os valores que os servidores tinham de direito a receber de a gestão anterior em virtude do limite prudencial estar acima do permitido e isso só seria resolvido se houvesse a redução do limite prudencial que estava em 53,45% e hoje, com 49,81% deu folga ao caixa para quitar essas pendências e, inclusive, aumentar o vale alimentação em 25% subindo dos R$ 320,00 para R$400,00.

Diretrizes orçamentárias de Toledo VI

Os pagamentos de licenças (pecúnias) pendentes dos anos 2016, 2017 e 2018 foram feitos de forma escalonada e recentemente, foram pagos os débitos de outubro, novembro e dezembro de 2015 referentes a 23 servidores num total de R$ 41.037,00 e essa medida, foi liquidado R$ 913.524,94 mil pendentes desde 2016. Mais os dos anos subsequentes que demoraram para protocolizar, mas, todos pagos.

Diretrizes orçamentárias de Toledo VII

Que tal isso ser colocado em pauta e ser publicada ou sinalizada no tal “painel” de propostas?  O que li nas sugestões publicadas nas redes sociais, são situações do cotidiano de uma gestão pública que deve pensar e agir com responsabilidades sobre cada classe dos servidores, mas, convenhamos, nesse momento em que a LCP173 desse ano, proíbe aumento de despesas, cobrar “reajustes” e “percentuais”?

Do estado e municípios, são mais de 15 mil servidores que receberam indevidamente o auxílio emergencial.

O levantamento apurou que cerca de 80% dos depósitos foi feita diretamente pelo governo federal, com base em cadastros já existentes, sem solicitação por parte dos beneficiados. Por outro lado, existem indícios de má-fé e de utilização indevida de CPFs por terceiros. As condutas de solicitação e de recebimento do auxílio emergencial, mediante a inserção ou declaração de informações falsas, podem tipificar os crimes de falsidade ideológica e estelionato, previstos no Código Penal, além de configurarem possíveis infrações disciplinares quando praticadas por servidores públicos”. Veja mais informações nesse link

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=107294

 

 

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: