Thursday, July 2, 2020
Isenção e Verdade


A câmara de Toledo e suas “lambanças”

Morre ex-vereador Vitório Boef. O ex-vereador Vitório Boef  do distrito de Novo Sarandi, faleceu nessa tarde em Toledo. Seu velório…

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia26 de maio de 2020, 19:17h

Morre ex-vereador Vitório Boef.

O ex-vereador Vitório Boef  do distrito de Novo Sarandi, faleceu nessa tarde em Toledo. Seu velório será em Novo Sarandi na Paróquia e o horário de sepultamento será as 11h dessa quarta-feira. Vitório, vinha lutando contra um câncer pulmonar e hoje, as 17h45 veio a óbito.  Ela foi vereador na legislatura nº IX entre 1989 e 1992  onde a câmara era composta por  Dario Genari, Benedito Dantas, Henrique Rossoni, Leandro Donizetti Alves  (falecido em 24/09/2014), Celso Paulo Mariani Dall’Oglio, Jorge Luiz Tatim Brum, Leo Inácio Anschau, Lino Gotardo Pizzatto, Lúcio de Marchi, Lírio Conte, Luiz Carlos Johann, Luís Fritzen, Odair Maccari, Vitório Böeff, Manoel José Inácio, Sérgio Ricardo Almeida da Luz e Wilmo Barcellos Marcondes.

 

Campanha antecipada?

Está nas redes sociais e fixado em alguns veículos um “adesivo” com o nome de um pré-candidato.  Totalmente “irregular”, pois, até dia 05 de julho nada se pode divulgar.

A câmara de Toledo e suas “lambanças”

Não bastasse o grande acervo de fatos negativos que desgastam a imagem da casa de Leis e de alguns vereadores, fiquei sabendo que nessa terça-feira um servidor público foi “expulso” do prédio. Detalhe: Ele é servidor público e no artigo 3º do novo Decreto lhe é permitido acesso à Casa de Leis. Volto falar desse fato com mais “interpretações”….bah..

Audiências Públicas sem público

Dessa quarta-feira, 27 até a próxima sexta-feira, 29 a câmara municipal de Toledo através das comissões de Finanças e Orçamentos, Saúde, Cultura e Esportes e Educação estarão fazendo prestações de contas do primeiro quadrimestre do ano de 2020.

Audiências Públicas sem público I

As referidas comissões realizarão audiências públicas para demonstrar e avaliar o cumprimento das metas fiscais do 1º quadrimestre do exercício de 2020, relativas aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2020, nas seguintes datas e podem ser assistidas e interagidas através do canal Youtube da Câmara Municipal de Toledo.

a) 27 de maio (quarta-feira), com início às 14h, para a Prestação de Contas do Poder Executivo Municipal;

b) 27 de maio (quarta-feira), após a audiência pública para Prestação de Contas do Poder Executivo, para a Prestação de Contas da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer;

c) 28 de maio (quinta-feira), com início às 18h, para a Prestação de Contas da Secretaria Municipal da Saúde;

d) 29 de maio (sexta-feira), com início às 14h, para a Prestação de Contas da Secretaria Municipal da Educação.

Municipalistas querem eleições só em 2022

Os municípios que são membros da Confederação Nacional (CNM) irão defender a realização das eleições municipais somente para 2022, com unificação dos mandatos. Dessa forma, os prefeitos e vereadores seriam escolhidos junto com os demais cargos eletivos (presidente, governadores, senadores e deputados federais e estaduais).

 

Municipalistas querem eleições só em 2022 I

A nova presidência do TSE, se manifestou sobre:  “As eleições somente devem ser adiadas se não for possível realizá-las sem risco para a saúde pública”. Prorrogação de mandatos, mesmo que por prazo exíguo, deve ser evitada e o cancelamento das eleições municipais, para que as mesmas sejam alinhadas com as eleições nacionais em 2022 não será aceito”, afirmou o Ministro a Agência Brasil.

STF manda vereadores votarem “em aberto” o caso da “rachadinha” em Marechal Cândido Rondon.

O vereador Dorivaldo Kist (MDB) de Marechal Cândido Rondon, que tinha sido absolvido (votos secretos) no processo disciplinar que ele respondia na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar do Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon, teve sua absolvição anulada pelo STF.

Imagem – O Presente

STF manda vereadores votarem “em aberto” o caso da “rachadinha” em Marechal Cândido Rondon I

O vereador foi acusado de ter aplicado a famosa “rachadinha”, ou seja, exigir parte do salário de uma servidora indicado por ele para ocupar um cargo, mas, absolvido por 6 a 5 votos no conselho de ética da Câmara. “Neco” como é conhecido é réu em ação penal, acusado pelo crime de organização criminosa por delitos praticados contra a administração pública.

STF manda vereadores votarem “em aberto” o caso da “rachadinha” em Marechal Cândido Rondon II

O MPPR obteve decisão judicial contra a votação, que absolveu o vereador acusado de quebra de decoro parlamentar, após recurso apresentado ao Supremo Tribunal Federal pelo Ministério Público do Paraná anulou a votação que absolveu vereador. O vereador havia sido absolvido em votação secreta, o que contraria a legislação federal em vigor. Uma nova votação deve ser realizada, de forma aberta.

STF manda vereadores votarem “em aberto” o caso da “rachadinha” em Marechal Candido Rondon III

A decisão inicial do juiz de primeiro grau havia sido favorável ao vereador, entretanto, após o MPPR recorrer ao STF, a Suprema Corte cassou a liminar de primeira instância e determinou que o juiz emitisse nova decisão, observando a legislação vigente (especialmente a Súmula Vinculante 46 e dispositivos do Decreto-Lei 201/67, que proíbem votação secreta nesses casos). O Juízo da Vara da Fazenda Pública da comarca determinou então a realização de nova votação, aberta.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: