Saturday, May 30, 2020
Isenção e Verdade


Reunião do Conselho de Ética e Decoro quase termina em vias de fato.

“Armação” ou falta de “argumentos”? Eu acredito nos dois porque, esse colunista quando de um evento no Bio Park nesse…

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia20 de maio de 2020, 19:52h

Clique Aqui


“Armação” ou falta de “argumentos”?

Eu acredito nos dois porque, esse colunista quando de um evento no Bio Park nesse ano, também teve seu intelecto profissional provocado pelo presidente da câmara pelo seu despreparado para tal cargo. Claro que, como homem, “tom e som” se nivelam, mas “argumentos” só de um lado por que, para quem não consegue sequer ler a palavra “inviolabilidade” tão desaforada no dia de hoje, é difícil argumentar, mais, de “armação”…bah…é campeão.

“Armação” ou falta de “argumentos”? I

Não me venham com essa balela de que um profissional de imprensa “jornalista” tem que ouvir os dois lados. Nesse episódio, sou reto, sem variantes, por que o próprio evento (fato) transmitido já mostra que seria um desfavor a inteligência do público leitor e dos eleitores.

“Armação” ou falta de “argumentos”? II

O vídeo mostra que, desde que o vereador acusado no conselho de ética e decoro parlamentar da câmara e também na Justiça por ele ter ofendido (difamado) um cadeirante e líder dos mesmos, tentou tumultuar (vídeo abaixo) e quando lhe foi passado a palavra, preferiu invocar o direito de ficar quieto.  Não concordo com qualquer tipo de agressão sejam elas VERBAIS, como as imagens mostram desde quando o réu se alevanta e vai em direção do presidente e aponta o dedo a todos da mesa, ou física quando há contatos físico entre ambos.

“Armação” ou falta de “argumentos”? III

Para esse jornalista que, acompanha essa legislatura há mais de 40 anos é muito triste ver que ficara na história como sendo a “pelhor”, com exceção de uma meia dúzia que se escapam por méritos e qualidade. Brigas por calças, brigas por “devaneios”, ameaças e para coroar sem medo de errar esses fatos ocorrido reunião do conselho me cheira um circo, uma “armação” que, aliás, já começou na sessão de segunda-feira, quando todos os membros do Conselho de ética foram provocados pela vereadora da metralhadora com balas de festim.

Assistam (PARTES) das provocações e embate entre ambos, e tirem suas conclusões:

 

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: