Friday, May 29, 2020
Isenção e Verdade


Barracão de Triagem amplia estrutura do Aterro Sanitário Municipal

Obras em andamento estão ampliando as instalações do Aterro Sanitário Municipal de Toledo, tornando a estrutura ainda mais funcional. No…

Por redacao gazeta , em Cidade , no dia20 de maio de 2020, 17:09h

Clique Aqui


Obras em andamento estão ampliando as instalações do Aterro Sanitário Municipal de Toledo, tornando a estrutura ainda mais funcional. No local está sendo construído um barracão com 2.000 metros quadrados que será utilizado como “braço” do trabalho já realizado tanto pela associação quanto pela cooperativa de catadores de Toledo de triagem do lixo por meio da Central de Triagem e Reciclagem de Materiais.
O espaço, onde funciona este projeto que beneficia 54 famílias de baixa renda cujo sustento depende exclusivamente desta atividade, está recebendo investimentos de R$ 1,7 milhão, proporcionando maior produtividade e consequentemente maior fonte de renda aos trabalhadores. Deste total, R$ 710.950,28 são de recursos próprios da Prefeitura e R$ 989.049,72 provêm de convênio firmado com a Itaipu Binacional.
A estatal também está apoiando na aquisição de novos equipamentos, investimento em torno de 90% dos R$ 2.953.335,17 necessários para a aquisição de prensa hidráulica, prensa hidráulica horizontal, enfardadeira, compactadora multibox, tombador carro big bag, empilhadeira semi elétrica, materiais de ofício, carro de movimentação big bag, contenedor, balança eletrônica, caçamba basculante, calha de rejeitos carro de movimentação de fardos, esteira de elevação, fragmentadora de papel, mesa de triagem, plataforma elevada de triagem, picador/triturador, mobiliário além de uniforme e equipamentos de proteção individual para os associados que trabalham na Unidade de Tratamento e Valorização Materiais Recicláveis (UTVMR).
A aquisição de equipamentos é necessária para suprir as demandas diárias e contribuir para implantação, melhoria e aprimoramento, adequação e estruturação da Central de Triagem. Ademais, visa atender os princípios básicos que orientam o cumprimento dos objetivos estabelecidos pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e o atendimento às diretrizes expostas no Plano de Regionalização da Gestão Integrada de Resíduos Sólidos no Estado do Paraná.
O secretário de Desenvolvimento Ambiental e Saneamento, Neudi Mosconi, estima que toda esta estrutura estará em funcionamento em 100 dias, ampliando a capacidade de reciclagem de 200 para 500 toneladas por mês. “Essas melhorias fazem parte de um conjunto de ações cujo objetivo inicial é fazer chegar a coleta seletiva a 100% da cidade, em atendimento à Lei 12.305/2010 [PNRS]. Esta ampliação visa atendermos esta demanda que certamente crescerá, impedindo que Toledo fique ‘enterrando dinheiro’ sem precisar, além de prolongar a vida útil do aterro sanitário”, comenta. “O passo seguinte, depois de consolidada esta estrutura, é iniciar a transformação do lixo orgânico em biomassa que se transforma em energia elétrica”, anuncia.
TooReciclando
Atualmente a coleta seletiva de resíduos recicláveis no Município de Toledo é feita pelo programa TooReciclando nas modalidades de Contêineres, Estações de Sustentabilidade, Ponto Fixo e Porta a Porta. Os materiais são levados à Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Toledo e para a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Toledo, situadas na Unidade de Valorização de Recicláveis em barracão anexo à área do Aterro Sanitário.
O processo de triagem do lixo consiste na separação dos materiais que serão encaminhados para a reciclagem, de acordo com suas características físicas e químicas. Trata-se de uma etapa essencial no processo de reciclagem, sendo considerado o passo inicial para a produção de novos produtos.
Dessa forma, a Central de Triagem e Reciclagem de Materiais tem o objetivo de reduzir o volume do material para ser descartado e até mesmo realizar o beneficiamento do material, influenciando também na extensão da vida útil do Aterro Sanitário, que propiciará a possibilidade de o Município expandir os bairros contemplados pela Coleta Seletiva. De acordo com o Relatório de Caracterização de Resíduos realizado pela empresa Habitat Ecológico em setembro de 2017, a quantidade de resíduos orgânicos é a mais representativa na composição gravimétrica dos resíduos sólidos da coleta convencional do município, correspondendo a 44,3%, seguido do rejeito e resíduos recicláveis, que correspondem, respectivamente, a 29,2% e 26,5%.
Ainda, de acordo com o Plano Municipal de Coleta Seletiva do Município de Toledo, elaborado em julho de 2016, são destinados ao aterro sanitário municipal, aproximadamente 2.632 toneladas por mês. Assim sendo, estima-se que 697,48 quilos deste montante são resíduos recicláveis.
Fonte: Secom/Pref. de Toledo
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: