Friday, May 29, 2020
Isenção e Verdade


60% querem adiar eleições municipais para novembro ou dezembro

Pesquisa DataPoder360 indica que 60% dos brasileiros são favoráveis ao adiamento das eleições municipais de outubro para novembro ou dezembro por causa…

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia17 de maio de 2020, 16:39h

Clique Aqui


Pesquisa DataPoder360 indica que 60% dos brasileiros são favoráveis ao adiamento das eleições municipais de outubro para novembro ou dezembro por causa da pandemia de coronavírus. Outros 24% querem que a data seja mantida.

Há também 12% que dizem apoiar a extensão dos mandatos atuais de prefeitos e de vereadores, cancelando assim o pleito de 2020.

O 1º turno das eleições municipais está marcado para 4 de outubro. O 2º turno, em 25 de outubro.

A pesquisa foi realizada de 11 a 13 de maio pelo DataPoder360, divisão de estudos estatísticos do Poder360, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 512 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Leia o relatório completo dos resultados no Brasil (2 MB).

A decisão sobre adiar (ou não) as eleições de outubro deve ser tomada até junho, de acordo com o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso. O ministro foi eleito presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Assume o cargo em 26 de maio e conduzirá o processo eleitoral de 2020.

Barroso já se manifestou assim sobre o tema: “Por minha vontade, nada seria modificado porque as eleições são 1 rito vital para a democracia. Portanto, o ideal seria nós podermos realizar as eleições. Porém, há 1 risco real, e, a esta altura, indisfarçável, de que se possa vir a ter que adiá-las”.

Como se observa no infográfico acima, há mais apoio de mulheres (64%) ao adiamento das eleições do que entre homens (54%).

Quando se trata de divisão por renda, o grupo que é mais contrário a mudar a data do pleito de outubro é o dos mais ricos: 42% querem a disputa eleitoral na data em que está marcada.

No caso de regiões do país, quem mais deseja o adiamento são os entrevistados da região Centro-Oeste (64%). O Sudeste tem a menor taxa de apoio (57%).

EMENDA À CONSTITUIÇÃO

Como a data do pleito –1º domingo de outubro– é determinada pela Constituição Federal, qualquer alteração precisa ser feita pelo Congresso Nacional, por meio de uma PEC (proposta de emenda à Constituição).

O ideal é que a decisão seja tomada em junho porque é nesse mês que serão realizados os testes nas urnas eletrônicas –algo que se repete a cada ano eleitoral.

 

Fonte: Poder 360

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: