Wednesday, April 8, 2020
Isenção e Verdade


Um áudio de “coerência” política e social

Conheci muito bem o ex-deputado federal Moacir Micheletto, pai do atual deputado estadual Marcel que hoje representa o nosso velho…

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia26 de março de 2020, 19:01h

Clique Aqui


Conheci muito bem o ex-deputado federal Moacir Micheletto, pai do atual deputado estadual Marcel que hoje representa o nosso velho Oeste do Paraná na assembleia. Após ouvir o áudio do seu filho Marcel Micheletto, sobre esse “embuste” chamado coronavirus, deu um “play” em meu cérebro das conversas mansas e sábias de seu pai, sobre os rumos da política econômica do Brasil e suas “crises”. Moacir usava sempre como sua “alavanca” o “agronegócio” pois, dominava bem esse setor e nos norteava a levantar a cabeça e ver o Brasil sempre varonil.

Um áudio de “coerência” política e social I

Nesse áudio, o deputado estadual Marcel Micheletto manifestou-se de forma realista a um prefeito da região, mas, que, serviu para uma nação de prefeitos do Brasil. Disse ele, que está sim preocupado com a “vida”, inclusive após a tempestade chamada coronavirus e não de “comprar caixões”.  Ele prossegue a conversa dizendo que esse é um momento de todos aqueles que detém cargos mostrarem que são líderes, que devemos ter tranquilidade e fazer reflexão “coletiva” pois não é momento de histeria não leva ninguém a lugar nem um.

Um áudio de “coerência” política e social II

Marcel lembrou aos prefeitos que o povo irá pedir para trabalhar pois precisa “comer” e que, como “municipalistas” essa “guerra” não é de um grupo só, e sim de todos e que não podemos deixar quebrarem o Brasil, que não dispõe de 2 trilhões de dólares para salvar e aquecer a economia.

Um áudio de “coerência” política e social III

Sobre a questão econômica, Marcel foi direto: é GRAVÍSSIMA! Vocês não irão ter dinheiro nem para pagar a folha, imagina para atender as demandas da saúde? Disse Marcel. Sugiro que a AMOP seja a protagonista e se reúna com os demais prefeitos e junto com os empresários “solucionarmos problemas”, e ajustar as formas de como voltar as atividades produtivas com coerência sempre preservando a vida.

Um áudio de “coerência” política e social IV

Frase; “Quando a gente vai para a guerra, uma parte da tropa vai cair, mas, não podemos perder a guerra”, se nós não soubermos fazer o enfrentamento, seremos derrotados. Vocês imaginam o povo defronte a prefeitura pedindo comida, ou invadindo mercados? Imagina o homem sério e trabalhador sem poder dar comida aos filhos, indagou Marcel? “SOU MUNICIPALISTA” convicto estou para ajudar e não tenho medo de colocar minha cara a tapa. Peço a todos que nesse momento tenham mais “sobriedade” para ser vencedores, afirmou Micheletto.

Os leitos de UTIs e as precauções.

O município de Toledo vem fazendo a sua parte em respeitar as decisões de todas as esferas, mas, principalmente em preparar as UTIs da ala pediátrica do Bom Jesus como anunciado. Segundo o diretor técnico da EMDUR, Rodrigo Salles, engenheiro civil responsável pelas adequações técnicas e estruturais que estão sendo feitas pela EMDUR na sua reta final.

UBS – Fechamento temporário.

Essa pandemia exige que os municípios tomem medidas nem sempre agradáveis e as lideranças comunitárias do Jardim Bressan ao que parece não gostaram de decisão de a UBS dquele bairro ter sido fechada temporariamente.  Como o COE exige foco no problema coronavírus,  uma das exigências é a organização dos fluxos de atendimentos e as UBS são as primeiras a serem fechadas sem que haja qualquer interferência ideológica ou politica.

UBS – Fechamento temporário I

Para dirimir as dúvidas, o prefeito Lucio de Marchi acompanhado da Secretária de Saúde, Denise Liel e do médico Fernando Pedrotti, reuniram-se com  as lideranças comunitárias daquele bairro nesta quinta-feira (26) para explicar os motivos do fechamento temporário, deixando claro que essas decisões que tratam de “pandemia mundial” são tomadas pelo COE e não pelo Prefeito. Como afirmou Dr. Pedrotti: “Como médico não gostaria de tomar essa decisão, mas diante da situação é necessário” da mesma forma que Cascavel que já fechou 26 Unidade Básicas de Saúde sem que haja

As convocações

A Prefeitura de Toledo convoca 15 novos profissionais de saúde para reforçar as ações, em especial a prevenção e combate ao coronavírus no município. Serão médicos, enfermeiros, e técnicos de enfermagem, que passarão a reforçar de maneira emergencial. A contratação via Processo Seletivo Simplificado (PSS) nº3/2019 e dois profissionais aprovados no Concurso Público nº01/2015 e nº1/2019 foi publicada em Diário Oficial nesta quarta-feira (25).

%d blogueiros gostam disto: