Sunday, March 29, 2020
Isenção e Verdade


Projeto sobre a dengue prevê multa de R$ 17 mil reais para quem for infrator.

O vereador Ronaldo Pohl, de Marechal Cândido Rondon (PR), teve a aprovação projeto nº 01/2020 de sua autoria que, penaliza…

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia25 de março de 2020, 18:04h

Clique Aqui


O vereador Ronaldo Pohl, de Marechal Cândido Rondon (PR), teve a aprovação projeto nº 01/2020 de sua autoria que, penaliza os infratores que não cuidam de seu espaço (terreno e casa) dos criadouros de mosquito da Dengue de 01(um) VR (valor de referência) para 10(dez). Ou seja, saiu de R$ 170,00 (cento e setenta reais) para R$ 1.170,00 (mil cento e setenta reais) isso significa que aqueles que já foram notificados e não solucionaram o problema será considerada gravíssima e a multa é de R$ 17 mil reais.

Projeto que aumenta a penalidade de 01 para 10 VR. I

Disse ele:  “O homem público, precisa ter coragem para agir nas adversidades, posso pecar pelo excesso, jamais pela omissão. ” Tempos de dificuldades, exigem medidas difíceis. No último boletim que tive acesso sobre os números de Dengue, tínhamos 904 casos da doença e 2 (duas) mortes registradas em Marechal Cândido Rondon.

Projeto que aumenta a penalidade de 01 para 10 VR. II

Foi a gota d’água para elaborarmos um projeto impopular e extremo. Aumentamos os valores das multas para infratores, que insistem em não limparem seus terrenos. E para aqueles que discordam do projeto, fica só uma resposta: “Só recebem multas, quem não cuida do terreno e desobedecem às notificações dos fiscais. ”

Frase de um leitor a Gazeta:

“Os boletos e os cobradores não estão respeitando a quarentena….com quem eu reclamo”?

Momento de “bom senso” e não de “pânico”

Estado Unidos sendo acusado de ter “plantado” o vírus na China. China sendo acusada de ser pai de todas as “pestes” desde o ano de 2004. Esquerda e direita confrontando-se ideologicamente. Diante de tantas controvérsias se faz necessário ter “equilíbrio” para se falar de “vida” que não é jogo político e qualquer erro de análise ou decisão poderá ser trágico e um novo vírus chamado “pânico” poderá assombrar e aumentar a onda de recessão.

Faltam 8 dias para a janela se fechar

Apenas os vereadores Gabriel Baierle, Janice Salvador, Leandro Moura, Airton Savelo e Antônio Zoio pularam a janela. Não se sabe para onde irão Marcos Zanetti, Genivaldo Paes, Vagner Delabio, Ademar Dorfschmidt, Edmundo Fernandes e Marli Zanetti. Creio que até a próxima segunda feira, todos já tenham suas decisões tomadas.

I.Riedi não foi vendida sim, adquiriu a maioria dos ativos do Moinho Iguaçu.

Confesso não entender que, um renomado e respeitado professor (Alexandre Bellei), publique em seu canal hoje seguido por 200 mil, tamanha FAK NEWS da venda das empresas do grupo I.Riedi. Já deu para ver que não era verdadeira a informação por ele ter a chamado de “cooperativa” quando na verdade é privada. Segundo, que, já sabíamos há meses que, a I.Riedi já tinha adquirido a maior parte dos ativos da empresa Minho Iguaçu. Leiam abaixo a nota assinada pela Wanda Riedi.

I.Riedi não foi vendida sim, adquiriu a maioria dos ativos do Moinho Iguaçu.  I

Estamos passando por um momento muito delicado na economia brasileira com as intempéries da pandemia do COVID-19. Porém, a disseminação de notícias falsas e a difamação são também muito prejudicais para a economia do país.

I.Riedi não foi vendida sim, adquiriu a maioria dos ativos do Moinho Iguaçu. II

Está circulando pela internet uma notícia falsa afirmando que a I.RIEDI Grãos e Insumos e o Moinho Iguaçu foram vendidos para fundos internacionais. A verdade é somente que a I.RIEDI adquiriu a maior parte dos ativos do Moinho Iguaçu, sendo esta operação já aprovada sem restrições pelo CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), conforme divulgado hoje no Diário Oficial da união.

I.Riedi não foi vendida sim, adquiriu a maioria dos ativos do Moinho Iguaçu. III

Outra informação falsa divulgada é a de que a I.RIEDI e o Moinho Iguaçu são cooperativas, quando na verdade são empresas de capital privado. A I.RIEDI tem mais de 60 anos de história e essa não é a primeira vez que levantam boatos de sua venda. Mas seguimos crescendo, ampliando a nossa área de atuação. Somos patriotas e sempre estaremos ao lado da agricultura brasileira

%d blogueiros gostam disto: