Friday, April 3, 2020
Isenção e Verdade


Representantes da indústria de Toledo alinham medidas com o COE

A maioria das empresas passou a restringir viagens de executivos ao exterior e até mesmo a presença de visitantes em…

Por redacao gazeta , em Cidade , no dia21 de março de 2020, 09:14h

Clique Aqui


A maioria das empresas passou a restringir viagens de executivos ao exterior e até mesmo a presença de visitantes em suas unidades industriais.

A partir da divulgação do Decreto Municipal Nº 754 de 19 de março de 2020 anunciando o fechamento de vários estabelecimentos, principalmente do comércio varejista da cidade, vários grupos de empresários se reuniram com o Prefeito e representantes do Centro de Operações de Emergência (COE) para alinhar sobre quais as melhores medidas a serem adotadas nesse momento.

Representantes das principais indústrias do município, como Prati Donaduzzi, BRF, Fiasul, Colônia, Primato, Cargil, Coatol e Tectron compartilharam com o COE algumas das medidas de segurança e de higiene que passaram a adotar a desde que os primeiros casos de coronavírus começaram a circular no Brasil.

A maioria das empresas passou a restringir viagens de executivos ao exterior e até mesmo a presença de visitantes em suas unidades industriais. A Prati, por exemplo, proibiu há 7 semanas funcionários de viajar, há 5 semanas cortaram visitantes internacionais e há uma semana nem reuniões com pessoas externas são realizadas dentro da unidade.

A maioria dos executivos de todas as empresas estão operando em home office (trabalhando de casa). Além disso, todos informaram que aumentaram os cuidados com a saúde dos colaboradores. Muitas estão monitorando a saúde dos colaboradores todos os dias e afastando de imediato aqueles que apresentam qualquer quadro gripal, dando o suporte médico e orientando as famílias sobre a necessidade de cuidados.

A BRF transporta diariamente 500 funcionários para realizar os trabalhos na unidade de Toledo, um dos maiores complexos da empresa. São utilizados ônibus fretados e cada passageiro já recebe álcool em gel do motorista assim que entra no ônibus. Os veículos são higienizados a cada viagem. Com as inúmeras ações adotadas pela empresa, os executivos orgulham-se em informar que não existe nenhum colaborador da BRF no Brasil com o coronavírus. A empresa tem o único abatedouro de suínos do Estado do Paraná em Toledo. Ao todo, um milhão de cabeças de suínos estão alojados na região e tem Toledo como destino.

A Cargil é uma multinacional com unidade inclusive na China. As ações restringindo contato físico entre funcionários, o monitoramento de visitantes e fornecedores em suas unidades e o compartilhamento de informações em todos os níveis tornou possível que até mesmo durante o ápice do contágil na China, suas unidades permanecessem em funcionamento, sem risco à produção e aos colaboradores.

Alguns representantes das indústrias solicitaram ao Prefeito Lucio de Marchi que o número de ônibus do transporte coletivo continuasse o mesmo. Desta forma, as medidas de prevenção no que diz respeito ao contágio do coronavírus seriam diminuídas no trajeto dos trabalhadores até as empresas.

Os médicos do COE também puderam explanar aos representantes como está a situação do coronavírus tanto no âmbito municipal, mas também abordando a evolução do contágio desde os primeiros casos notificados. Foi compartilhado o plano e as ações do município para evitar ao máximo a contaminação e qual a capacidade de atendimento e suporte que temos hoje.

Toledo até esta sexta-feira (20) possui oito CASOS SUSPEITOS de coronavírus no município. Apesar de entender ser inevitável que ele chegue até aqui, procura-se com as medidas tardar ao máximo esse contágio.

%d blogueiros gostam disto: