Thursday, July 2, 2020
Isenção e Verdade


“Abra o zoio” rapa: quem vai pagar os dias parados dos estagiários?

Depois dessas “lambanças” da presidência da câmara, me veio uma dúvida: agora que os “estagiários” voltam ao cargo, quem vai…

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia20 de fevereiro de 2020, 16:56h

Depois dessas “lambanças” da presidência da câmara, me veio uma dúvida: agora que os “estagiários” voltam ao cargo, quem vai pagar os dias parados? Quanto isso vai custar?  Essa grana sairá do bolso do presidente ou dos cofres públicos?  Com a palavra, o jurídico.

Aviso a nossas autoridades públicas de todas as “instâncias”

Coletiva de imprensa é um evento midiático onde uma assessoria de imprensa convida jornalistas e profissionais para transmitir-lhes alguma informação, frequentemente abrindo espaço para que estes façam perguntas acerca do assunto. Se forem convidar outros segmentos, que os incluam na pauta. Detalhe importante: Órgãos de imprensa ou profissionais, são aqueles que detém ou atuam em empresas devidamente identificada com:  ENDEREÇO-PREFIXO-CNPJ/CPF-ALVARAS…

Conversas?

Cumprimentos a todos (a)!   Atendendo convite do Governo do Estado, em Guaíra prestigiando evento importante para prefeitos, lideranças, onde o Secretário Chefe da Casa Civil, Guto Silva, apresenta as políticas públicas e programas do governo Ratinho (PSD), deixando claro o espírito da equipe governamental. Tive a satisfação de conhecer o Líder do Governo na ALEP deputado Hussein Bakri. PARANÁ UM ESTADO DO TAMANHO DE UM PAÍS! Também tive oportunidade de conversa franca e muito boa, com ambos.

 

Há “compadrio” no SerToledo?

A categoria dos guardas municipais está indignada com a direção do SerToledo pelo fato de a maioria dos membros daquela corporação terem elegido uma comissão liderado pelo servidor  Roni Alvarenga de Mello “Padilha” para deliberar junto ao Sindicato nas questões do plano de cargos e carreira, escala de serviço de 12×60 e demais reinvindicações e, terem sidos desrespeitados segundo eles, com a nomeação de agente penitenciário Rogério Lima em detrimento as decisões democraticamente feitas em assembleia da classe.

Há “compadrio” no SerToledo ? I

Rogério Lima era guarda municipal e pediu exoneração para trabalhar como agente penitenciário, atualmente atua na PEC em Cascavel e agora, quer ser o nosso representante quando nunca lutou por pela classe quando fazia parte, indagou um dos GMs?   “Achamos que a nossa presidente foi longe demais, mostrando ser autoritária, ignorando os membros da própria diretoria executiva, conselho deliberativo e conselho fiscal, que deveriam ter sido consultados e convencidos o porquê desta contratação, qual a motivo e qual a real necessidade?  disparou um GM a esse jornalista.

Há “compadrio” no SerToledo ? II

Segundo os servidores, a diretora foi indagada de qual seria a real função do cidadão agraciado para ser assessor “sindical” para receber por mês, R$ 2.000,00 por 6 horas de “trabalho” enquanto os demais colaboradores que lá atuam recebem valor bem inferior, para trabalharem 8 horas diárias de segunda a sexta-feira?

Há “compadrio” no SerToledo ? III

Eles enviaram a esse colunista mais algumas perguntas e que, necessitam de repostas: Seria nepotismo cruzado? Pagamento de favor ou coisa de “compadres”? Os funcionários do próprio Sindicato estão sem entenderem o porquê desta contratação, que foi um ato próprio da secretária Marlene Silva sem pedir ou explicar a necessidade desta contratação muito menos, aquela consulta prévia e apreciação do conselho deliberativo, segundo os GMs.

SerToledo reponde I

Em resposta a esse Jornalista sobre essas ponderações dos GMs, Marlene Silva nos respondeu que o Sindicato SerToledo não recebeu nenhuma reclamação por parte dos Guardas Municipais, ou de qualquer outra categoria, em relação a contratação do Assessor para assuntos sindicais, Rogério de Lima, por isso não há como reconhecer as situações aqui expostas. Prossegue as justificativas:

SerToledo reponde II

Diante do questionamento, aproveitamos esse espaço oportuno para compartilhar com esse jornalista, a crescente filiação e ações sindicais, e que consequentemente houve aumento da demanda do Sindicato e por isso fez-se necessário contratação da referida assessoria, uma vez, que esse é responsável no auxílio aos dirigentes sindicais, buscando estratégias para solucionar os mais diversos problemas trabalhistas dentro do nosso Sindicato.

SerToledo responde III

O trabalho desenvolvido pela assessoria é desenvolvido por meio de estudos e pesquisas, com base nas legislações vigentes, a fim de identificar as melhores soluções para atender aos interesses dos nossos filiados/as, garantindo o cumprimento dos seus direitos.  A Assessoria Sindical, orienta os dirigentes, assegurando a correta interpretação da lei e auxiliando na prevenção de conflitos de natureza trabalhista.

SerToledo responde IV

Tendo em vista que a rotina dos dirigentes liberados, é árdua, pois em 4 dirigentes atendem mais de 3 mil filiados/as, e para não cometermos erros com nossos sócios, a assessoria busca estudar e levantar a fundo as mais diferentes demandas de todas as áreas do serviço público municipal, evitando que falhas na interpretação das questões aconteçam, auxiliando para o desenvolvimento das atividades de forma mais produtiva e contribuindo para o fortalecimento, crescimento e sucesso do Sindicato SerToledo!

Sem mais, agradeço a atenção!  Meus cumprimentos

 Notas do Jornalista:

  • Entendo que esses assuntos deveriam ser tratados internamente, mas, se parte da classe apelaram para a imprensa é porque está havendo barreiras, creio.
  • Na questão de o sindicato ter aumentado o número de suas filiações é óbvio, cresce de acordo com novas contratações (535) realizadas pelo município e é normal os novos servidores se filiarem.
  • Quanto a demanda de trabalhos como o caso da implantação da farmácia e do plano de saúde, se fez necessário (óbvio) a contratação de profissionais Farmacêutico e técnico para atendimento assim como para o gerenciamento do plano de saúde um técnico da área contábil.
  • Agora, sobre as ligações do SerToledo à CUT e a Fessmuc que são cargos eletivos com representação da categoria entendo que é por força estatutária, mas, se estando a entidade com penas 4 funcionários, o porquê de tantas ações sindicais “externas”? Sê não está sobrando tempo para atender os servidores de Toledo, porquê assumir representação da CUT PR e Federação Fessmuc? Qual seria o objetivo desses cargos? 
  • No caso do ” Município” também é questionável já que o Rogério Lima é servidor Estadual como agente penitenciário e os servidores merecem uma resposta, principalmente que foi escolhido para ser o representante em determinados temas.
  • Sobre o aumento da demanda e visitas aos locais de trabalho dos servidores, sabe-se que elas são esporádicas e realizadas somente em tempo de alguma mobilização ou campanha. Lembro-me que, para o Sindicato resolver essa questão de visitas aos locais de trabalho, foi feito um acordo na gestão do Beto Lunitti onde foi liberado mais um servidor público para esses fins e, hoje, já são 4 servidores a serviço da entidade.
  • Espaço está aberto aos esclarecimentos.
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: