Sunday, April 5, 2020
Isenção e Verdade


Saúde alerta para o avanço dos casos de dengue no município

A Secretaria de Saúde alerta a população para o aumento do número de casos de dengue no município. Os dados…

Por redacao gazeta , em Cidade , no dia17 de fevereiro de 2020, 17:22h

Clique Aqui


A Secretaria de Saúde alerta a população para o aumento do número de casos de dengue no município. Os dados divulgados na última sexta-feira (14) confirmaram que o município tem 177 casos suspeitos, sendo que 65 casos já foram confirmados.

Dos casos já confirmados 51 são autóctones (contraídos no município), e 14 casos são importados de outras localidades. Outros 32 casos foram descartados, enquanto 80 casos ainda aguardam o resultado dos exames médicos para a confirmação.

O coordenador de endemias do município, Selídio Schimitt, reforça a preocupação com a situação, que pode piorar ainda mais nos próximos dias. “A situação é preocupante, pois estão chegando para nós a confirmação de vários casos todos os dias. Isso nos preocupa muito, visto que com esse aumento significativo podemos entrar em uma epidemia de um dia para o outro”.

Um dos motivos da preocupação dos agentes de endemias é o início das aulas nas universidades. “Com o início do período letivo nas universidades muitas pessoas de outras cidades acabam vindo para Toledo, sendo que muitas delas são de cidades em situações críticas e até de epidemia. Com isso muitos mosquitos infectados com o vírus acabam vindo para Toledo e infectando os mosquitos que já estão aqui. Esse fator pode espalhar ainda mais o vírus, o que pode acarretar uma epidemia”, explicou, Selídio.

Aumento no número de casos

Em uma semana os números de casos de dengue aumentaram significativamente no município de Toledo. No dia 07 de fevereiro eram 11 casos autóctones e outros 06 casos importados.

Nos dados divulgados no dia 14 de fevereiro, exatamente uma semana depois foram 40 novos casos autóctones, totalizando 51 casos e 08 novos casos importados, totalizando 14 casos.

“Se trata realmente de um momento preocupante em que toda a população deve ter a devida atenção com a sua residência e terreno, uma vez que novos casos são confirmados todos os dias. É importante que todos tomem as devidas precauções, visto que os pequenos cuidados nas residências são fundamentais para que a doença não avance”, informa, Selídio Schmitt.

Cuidado nos locais com maior índice de infestação

Com o perigo iminente de uma possível epidemia os cuidados continuam sendo realizados por parte das equipes de agentes de endemias, que seguem visitando as residências de todo o município.

Nas localidades em que os casos foram confirmados tem sido realizado um trabalho específico, que engloba uma área de 300m de cada residência que teve alguém infectado com o vírus ou que tenham sido encontradas larvas do mosquito Aedes Aegypti .

Schimitt, enaltece a importância desse trabalho, que visa evitar uma possível epidemia. “Nós estamos agindo mais forte nas áreas de risco, com a intenção de evitar que as larvas se espalhem, causando um problema ainda maior, que pode levar até uma epidemia”.

Ele lembra da importância do trabalho de conscientização e principalmente do quão fundamental é a limpeza dos lotes e residências por parte da população. “Muitas pessoas não têm cuidado como deveriam de seus lotes e residências. Se todos tomassem consciência não teríamos problemas com a dengue, visto que é uma doença, que pode ser evitada com cuidados simples”, completou o coordenador de endemias.

Multas

Os agentes visitam as residências diariamente na sede e interior do município e no caso de encontrarem alguma casa com larvas do mosquito Aedes Aegypti o proprietário recebe uma notificação. No caso de reincidência o morador volta a ser orientado e recebe mais uma notificação.

Caso a situação continue acontecendo, mesmo com as orientações e notificações o cidadão pode ser multado em até 20 Unidades de Referência de Toledo (URT). Cada URT equivale a R$ 75,90.

Ações

Uma série de ações de combate a dengue tem sido realizadas no município nos últimos dias. As principais delas tiveram o intuito de conscientizar a população, quanto aos devidos cuidados para evitar a proliferação do mosquito e também da realização de limpeza em diversos parques públicos espalhados pela cidade.

Uma ação inédita são os pontos ‘Bota Fora’, que entraram em funcionamento no dia 08 de fevereiro e ficam disponíveis à população até esta terça-feira (18). Os pontos Bota Fora são uma ação inédita no combate a dengue, promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Ambiental e Saneamento, que está disponibilizando mais quatro pontos temporários de coleta de materiais volumosos e lixo reciclável.

Eles estão localizados no  Jardim Panorama, ao lado do Ginásio de Esportes Lauri José Simon, na Rua Luis Dalcanale Filho, esquina com a Travessa Itararé; no Jardim Careli, ao lado da Vigilância Sanitária, na Rua Erone Becker; na Vila Industrial, ao lado da Praça da Copel, na Rua Santo Ângelo e no Redenção, ao lado do CMEI Rosane Fontes, na Rua Orestes Fiorentin, esquina com a Rua Marco Antônio Ochoa Filho.

Outras ações realizadas foram as de limpeza em uma série de parques públicos do município, que receberam melhorias efetuadas por parte de instituições, empresas e órgãos municipais. As ações foram a limpeza do Parque das Araucárias, por parte do Grupo dos Escoteiros; limpeza do Parque Frei Eusébio, executada pelo Grupo Cordeiros de Leão; limpeza do Parque Arroio Toledo, por parte do Conselho Municipal de Meio Ambiente e a manutenção da Sanga Cerro Corá, executada pelo Grupo da empresa Prati-Donaduzzi.

Atividades pedagógicas, de conscientização e panfletagem também foram realizadas por parte do Núcleo Regional de Educação nos 16 municípios de sua jurisdição e pela União Toledana de Associações de Moradores (UTAM).

O prefeito, Lucio de Marchi, evidencia a importância do engajamento das instituições para que a situação seja controlada. “É preciso que todos nós tenhamos o cuidado em sua residência, seu lote e no seu bairro, ainda mais em momento tão crítico como esse. Mas de todo modo é muito bom ver vários grupos e instituições se engajando para o bem comum. Só com ações e trabalhos como esses é que poderemos melhorar a atual situação e evitar uma epidemia”, pontua.

Fonte: Secom/Pref. de Toledo

%d blogueiros gostam disto: