Tuesday, February 25, 2020
Isenção e Verdade


Cidades do Oeste são incentivadas a criar conselhos de sanidade agropecuária

  Objetivo é intensificar medidas preventivas para garantir produção de alimentos seguros e de qualidade.   O Conselho Regional de…

Por redacao gazeta , em AgroGazeta , no dia4 de fevereiro de 2020, 17:40h

Clique Aqui


 

Objetivo é intensificar medidas preventivas para garantir produção de alimentos seguros e de qualidade.

 

O Conselho Regional de Sanidade Agropecuária do Oeste do Paraná definiu que irá intensificar a campanha para a criação de conselhos nos municípios. A medida faz parte do plano de ação do órgão para 2020, aprovado em reunião dentro da programação do Show Rural Coopavel, em Cascavel (PR).

O objetivo dos conselhos municipais de sanidade agropecuária é fortalecer, em nível local, medidas que contribuam para a produção de alimentos com qualidade e segurança. As iniciativas de sanidade estão relacionadas às atividades do produtor rural, da indústria de transformação, de abatedouros e frigoríficos.

Presidente do Conselho Regional de Sanidade Agropecuária do Oeste e vice-presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), Elias Zydek explicou que atualmente existem 11 conselhos municipais que dão  cobertura a 20 cidades. Até o final deste ano, relatou, a intenção é constituir 30 colegiados para atender às 54 cidades da região.

“É nos municípios que a sanidade acontece, por isso a importância de termos os conselhos funcionando”, enfatizou Elias. “Com isso, reforçamos as ações de prevenção nas localidades, nos territórios, o que é indispensável para garantirmos a sanidade no setor agropecuário”, sublinhou.

Presidente do POD, Danilo Vendruscolo informou que o tema da sanidade será levado à plenária da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (AMOP). “O agronegócio é a força da nossa região. Por isso vamos envolver prefeitos e lideranças em torno dessa agenda preventiva”, apontou.

 

Outras pautas

Além da criação de organismos de protenção sanitária nas cidades, o Conselho Regional de Sanidade Agropecuária do Oeste também aprovou a realização de um grande evento na região sobre o tema. A programação reunirá especialistas, técnicos e autoridades públicas.

O colegiado ainda expressou a preocupação com a realização de eventos agropecuários na Região Oeste que possam tornar vulnerável o sistema de sanidade. A necessidade de procedimentos de proteção sanitária do Aeroporto de Foz do Iguaçu, uma das principais rotas e de entrada de pessoas no estado, também foram debatidos na reunião do Conselho Regional de Sanidade Agropecuária.

 

Sanidade de suínos

O Comitê Estadual de Sanidade de Suínos (COESUI) também realizou reunião durante o Show Rural Coopavel. No diálogo, foram apresentadas informações e orientações a produtores, representantes de coopertativas e agentes públicos paranaenses.

Gerente de Saúde Animal da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Rafael Gonçalves Dias apresentou aos participantes formas de melhorar a bisseguridade e prevenir doenças relacionadas à suinocultura. A Região Oeste, apontou, concentra mais de 50% da suinocultura do estado.

“É importante que os produtores entendam a importância da biosseguridade e trabalhem essa questão junto com as indústrias e o setor organizado para que nossa cadeia produtiva no Paraná seja exemplo e muito mais segura”, explicou Rafael. Fonte: POD – Programa Oeste em Desenvolvimento: Crédito Fotos: Marcos Labanca/Grampo Comunicação.

Rafael Gonçalves Dias apresentou aos participantes formas de melhorar a bisseguridade e prevenir doenças relacionadas à suinocultura.

%d blogueiros gostam disto: