Tuesday, February 25, 2020
Isenção e Verdade


Bisognin manda os forasteiros “tomar banho” e afirma ter “orgulho de ser vereador” por seis mandatos.

Em seu pronunciamento na tribuna, o vereador com maior crédito político de Toledo (6 mandatos) se revoltou ao ler comentários…

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia3 de fevereiro de 2020, 18:55h

Clique Aqui


Em seu pronunciamento na tribuna, o vereador com maior crédito político de Toledo (6 mandatos) se revoltou ao ler comentários de pessoas que chegaram ontem em Toledo e que defendem a sua não reeleição. Foi direto; “vão tomar banho” e para esses “idiotas” que chegaram ontem, minha profissão é engenheiro agrônomo – Assista o vídeo: https://youtu.be/mcM7HU-88Ik 

“Muito cacique, poucos índios”

Você já deve ter ouvido o ditado “Muito cacique pra pouco índio”. Vou remodelar para o plural: “poucos índios”.  Alguns partidos em Toledo, se for pedir uma relação dos nomes de pré-candidatos a vereador, eles não conseguem nominar meia dúzia e, ainda desses, mais de 50% são aqueles que, “tamo-junto e misturado (hic) ”. Ou seja, só volume! Sem qualidade nos votos.

“Muito cacique, poucos índios” I

Vou citar apenas uma dessas siglas, que é considerada a noiva mais “cobiçada” de Toledo, até pelos oposicionistas locais, e que está nas mãos de gente que só detém poder “financeiro”, mas, aquele que emana do povo, sabem de nada “inocentes”!  Imaginem os resultados nas urnas?…vai ser fracasso! Imagem a qualidade nos representantes?…novamente, fracasso!

 “Muito cacique, poucos índios” II

Apesar de ainda existir tempo hábil até o fechamento da janela, onde irá clarear mais as definições, a maioria dos partidos em Toledo hoje, não tem em suas listas os 29 pré-candidatos, com exceção do Cidadania, Progressista, DEM e Republicanos.  Pelo menos 2 siglas sei que já estão até dispensando alguns nomes chamados “candidatos prostituta”().

“Muito cacique, poucos índios” III

Quando se fala em “renovação” na política, creio que, antes, deveria ser renovado quem “comanda” ou quem “quer” comandar os partidos políticos de Toledo. As agremiações ficaram nas mãos de pessoas que nunca participaram diretamente de uma disputa, nunca foram as ruas para dar um aperto de mão, tomar um café, uma cachaça, jogar uma sinuca ou bater aquela bola com o “povo”.

“Muito cacique, poucos índios” IV

Uma das reuniões realizada na semana passada (quinta-feira), alguns partidos da mesma base do governador não foram convidados, porque anunciaram pré-chapa. Pré-siginifica não definido. Logo, estão no mesmo “barco” e, aí, é que me refiro que, a experiência entra e não a “ignorância política”.

Bons nomes a vereadores.

Quero relacionar nessa coluna, alguns nomes que já fizeram e fazem por Toledo obras ligadas diretamente a população que poderão ser bons vereadores. Cito como exemplos: Assessor empresarial, escritor e palestrante Bruno Marcos Radunz. Servidor do legislativo Paulo Lavagnoli, Primo João Momoli entre outros, a lista não termina aqui.

 

 “O Biopark é um ecossistema único no Brasil”.

A Palestra de Luiz Donaduzzi que fez a abertura do Show Rural Digital, ele afirmou que vai dar grande impulso na região Oeste do Paraná, um micro vale do Silício.

“O Biopark é um ecossistema único no Brasil”.

Mas para isso, precisamos reter os cérebros na região”, assim o fundador e presidente do Biopark, Luiz Donaduzzi, iniciou a palestra “O Biopark é único”, nesta segunda-feira, 03, na abertura da programação da Vila Startup Biopark no Show Rural Digital.

“O Biopark é um ecossistema único no Brasil” I

No Biopark queremos que as empresas tenham sucesso e assim o Biopark também terá sucesso – criamos um ecossistema para isso”, comentou Donaduzzi, durante a apresentação, o fundador do Biopark fez uma analogia ao pássaro Tecelão, onde o ninho pode abrigar 130 indivíduos, que juntos se protegem de outros pássaros.

“O Biopark é um ecossistema único no Brasil” II

Cada casal ou família tem um espaço específico na árvore. “O principal desafio do Biopark é dar essa proteção de mãe para as empresas, um apoio para que elas tenham sucesso, e fazemos isso com recursos gratuitos, como espaço físico e mentora, além de direcionamento para investimentos e aportes financeiros”.

A bizarra interrupção de um líder empresarial.

Quem estava assistindo o pronunciamento de seu Luiz Donaduzzi quando da vinda do govenador Ratinho ao BioPark de Toledo, para concelebrar contratos no dia 17 de janeiro, se espantou quando o mesmo ao receber um “bilhetinho”, leu meio sem graça e, sem saber de onde veio o “recado” finalizou o discurso?

A bizarra interrupção de um líder empresarial.

Dias depois, descobriram que o “mentor-desintelectual” desse fato, constrangedor e “bizarro” (surreal) teria sido o mesmo que, em um bairro de Toledo, se apoderou de uma máquina bobcat deixada na associação de moradores e saiu detonando tudo. Aí é problema!

 

 

Imagens – pouco indio – CUT Sergipe

 

%d blogueiros gostam disto: