Sunday, February 23, 2020
Isenção e Verdade


Justiça mantem suspensão das obras do HPR

Decisão judicial expedida nesta quinta-feira, 23 de janeiro, manteve a suspensão das obras de readequação do Hospital Regional de Toledo….

Por redacao gazeta , em Gente x Poder , no dia24 de janeiro de 2020, 15:57h

Clique Aqui


Decisão judicial expedida nesta quinta-feira, 23 de janeiro, manteve a suspensão das obras de readequação do Hospital Regional de Toledo. Expedido pela 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná, o ato responde a recurso apresentado pelo Município de Toledo contra decisão liminar que atendeu pedido feito em ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Paraná.

Justiça mantem suspensão das obras do HPR I

Ajuizada pela 4ª Promotoria de Justiça da Comarca, a ação civil sustenta que, enquanto não for definido qual será o órgão gestor da unidade hospitalar, qualquer retomada na construção – iniciada em 2012 e até hoje não concluída – implicará novo desperdício de recursos públicos e prejuízo à população.

Justiça mantem suspensão das obras do HPR II

Ao negar o recurso do Município, o Juíz destacou não ser prudente a revogação da suspensão das obras que, se concluídas, poderiam causar dano irreversível, e sustenta haver indicativos de que o Município de Toledo não está priorizando a definição de quem será o órgão responsável pela execução dos serviços de saúde no hospital, conforme acordado em termo de ajustamento de conduta firmado em 2018 com o Ministério Público.

Justiça mantem suspensão das obras do HPR III

Além disso, destaca que as tratativas atualmente em curso pelo Município com o Consórcio Intermunicipal Samu Oeste (Consamu) não são suficientes para caracterizar a certeza de que a entidade será a gestora dos referidos serviços à população.

Justiça mantem suspensão das obras do HPR IV

Como escrevi nessa coluna, parece que existe uma orquestra para que a saúde pública dos 18 municípios que compõe o consorcio vá para um caixão.  Nessa semana, o CONSAMU já abriu concurso público para as contratações e o HPR está contemplado, além de que, a direção do mesmo já tinha confirmado que serão os gestores. Espero agora que, todos os municípios e munícipes se unam ao prefeito de Toledo e juntos achem a solução com o MP.

R$ 10 milhões para a saúde, educação, agro e rodovias

O deputado Federal Jose Carlos Schiavinato anunciou e repassou ao prefeito Lucio de Marchi R$ 3,5 milhões que serão destinados a saúde, que fechou com um percentual de 30,70%, quando a Lei preconiza apenas 15%. Em sua fala, Lucio disse que Toledo investe mais que o dobro exigido por Lei e a abertura do Hospital Regional ainda nesse ano, disse Lucio. Além da saúde, verbas para o asfalto no interior, equipamentos para a infraestrutura e dinheiro para a escola Dario Velozo, afirmou Lúcio.

R$ 10 milhões para a saúde, educação, agro e rodovias I

Schiavinato afirmou que a saúde pública de Toledo é digna de boa nota, porque, segundo o deputado, conta com empresas que dão qualidade a seus funcionários, como por exemplo, BRF e PRATI, e isso tudo ajuda a termos mais qualidade, dentro da realidade, e os índices mostram a nossa qualidade. Longevidade é acima da média nacional, a mortalidade infantil é menor e por ações conjuntas entre a iniciativa privada e a pública, que Toledo mostra essa qualidade de vida, afirmou o Deputado.

ISS da compra pelo cartão fica aqui em Toledo agora.

Devido a excelente administração do presidente Bolsonaro, que ajustou e conseguiu facilitar as ações para ajudar os municípios quando da aprovação da Lei que regulamentou o ISS, sobre as compras feita através dos cartões de credito, sobre os financiamentos e leasing onde o imposto ficava nas sedes dessas instituições administradoras, agora os municípios onde as compras são efetuadas é que recebe.

Desnivelamento x proporção x reforma administrativa

Schiavinato fez um comparativo sobre o desnivelamento de valores (literalmente), que são praticados no Brasil de o por que ele paga aqui em Toledo R$ 5 reais em uma empada e em Brasília R$ 15. Por que aqui se vive da força do trabalho dos nossos produtores e lá em Brasília, que eu considero um paraíso, uma verdadeira ilha da “fantasia” formado servidores público que ganham em média R$ 20 mil por mês. Não tem lógica a “desproporção” entre a capital do Brasil e Toledo tanta diferença e é, por isso que é importante a reforma administrativa, afirmou.

Teto da previdência

Outro assunto bem interessante levantado pelo deputado se trata do “teto” de aposentadoria no Brasil. A partir de agora, todos, indistintamente após concluírem seus trabalhos ganharão o mesmo valor sem essas “disparidades” de valores que algumas de nossas autoridades ganham até hoje. Com essas mudanças, muitos recursos virão aos municípios brasileiros.

Darom móveis investe em Toledo

A empresa que nasceu em Arapongas PR e hoje emprega mais de 400 funcionários, nas 52 lojas da rede a cada ano demostra ser gestionada por grandes empreendedores.

Darom móveis investe em Toledo I

Com um cenário econômico nacional animador percebe-se que a direção da empresa resolveu fazer mudanças em amplitude geral e Toledo creio que ganhou um ar de inovação em suas novas instalações  que trará mais comodidade e ampliação de produtos, além é claro,  pela contratação do Wilson J. Santos como gerente da filial de Toledo. trata-se do melhor gerente que atua nesse ramo na região.

Darom móveis investe em Toledo II

Afirmo que é o melhor, por que por onde ele passou, os clientes e colaboradores o acompanham devido ao respeito com que ele trata todos e essa fidelização, vai com a pessoa do Wilson que, apesar de ele não concordar, sobrepõe-se a marca onde ele esteja atuando. Nessa segunda feira, dia 27 uma nova, ampla e confortável loja Darom será aberta na Av. Barão do Rio Branco em Toledo (antigo estacionamento Bradesco). Sabe-se extraoficialmente que, será uma loja a altura dos números e capacidade de Toledo.

Sobre os “diretórios”

A Lei que, regulamentou as próximas eleições, previa que, os partidos políticos em nível nacional para poderem participar teriam que ter seus diretórios montados. Mas, em maio, houve uma nova Lei nº 13831 que, alterou a Lei nº 9096/95 em seu § 2º É assegurada aos partidos políticos autonomia para definir o prazo de duração dos mandatos dos membros dos seus órgãos partidários permanentes ou provisórios.

 

%d blogueiros gostam disto: