Wednesday, January 22, 2020
Isenção e Verdade


Cooperado comemora dez anos de Coamo em Quarto Centenário

Os associados da Coamo em Goioerê, Janiópolis, Quarto Centenário, Rancho Alegre do Oeste, Mariluz, Brasilândia do Sul e Paulistânia têm…

Por redacao gazeta , em AgroGazeta , no dia18 de dezembro de 2019, 14:49h

Clique Aqui


Os associados da Coamo em Goioerê, Janiópolis, Quarto Centenário, Rancho Alegre do Oeste, Mariluz, Brasilândia do Sul e Paulistânia têm bons motivos para comemorar. Isso porque a cooperativa está completando dez anos de instalação nessas localidades, fruto do arrendamento, e depois incorporação da Coagel.

Júlio Jerônimo dos Santos Júnior já era associado da Coamo antes mesmo da instalação em Quarto Centenário. Até então, toda a movimentação era com o Entreposto em Juranda, e ele rodava 90 quilômetros para entregar a produção. “Sempre pedimos para que a Coamo se instalasse aqui no município e isso só aconteceu há dez anos. Respeitamos as decisões da diretoria e agradecemos por todo o empenho desde a chegada em Quarto Centenário.” 

O associado lembra que os primeiros atendimentos da Coamo foram feitos em um container, enquanto o novo entreposto era construído. “Mesmo com todas as dificuldades, víamos o empenho e todos se ajudando. Desde então tínhamos a certeza de um caminho promissor, que se concretizou nesses dez anos.”Seu Júlio define a evolução da Coamo em quatro pilares: estrutura física, técnica, financeira e segurança na entrega da produção. “Desde a chegada em Quarto Centenário, a cooperativa sempre faz alguma coisa para melhorar a estrutura. É um investimento constante e acompanha a evolução no campo”, ressalta.Sobre a parte técnica, o associado destaca que a cooperativa ajudou a implantar novas tecnologias e a desenvolver as lavouras. “Faltavam coisas simples, como o calcário, por exemplo. Com apoio da Coamo fomos investindo em fertilidade do solo e melhorando o sistema como um todo. A cooperativa trouxe novas tecnologias como a agricultura de precisão, por exemplo, e novas técnicas para o manejo de pragas e doenças. Com a Coamo veio mais conhecimento, que tem ajudado a aumentar a produtividade das lavouras.”

A parte financeira é uma das principais questões e envolve todo um planejamento desde o custo de cada safra até a comercialização dos produtos. Na visão do associado, a cooperativa ajuda os agricultores na organização e oferece várias modalidades para comercializar a produção. “São vários os benefícios no sentido de orientar os produtores para que conduzam as lavouras da melhor maneira possível dando a oportunidade de negociação conforme a necessidade de cada um.” Júlio acrescenta ainda a segurança e classificação dos produtos na hora da entrega. “A Coamo trabalha dessa maneira. O que é teu é teu, e o que é dela é dela. Por isso, confiamos na cooperativa que vem tendo grande influência no desenvolvimento da região.”

Fonte: Coamo

%d blogueiros gostam disto: