Monday, January 27, 2020
Isenção e Verdade


Advento, tempo de espera. Alegrai-vos o Senhor está perto

Este 3º Domingo do Advento (15/12) é considerado o Domingo da Alegria. Na primeira leitura, o profeta Isaías faz um…

Por redacao gazeta , em Artigo , no dia13 de dezembro de 2019, 15:27h

Clique Aqui


Este 3º Domingo do Advento (15/12) é considerado o Domingo da Alegria. Na primeira leitura, o profeta Isaías faz um autêntico “hino à alegria”, destinado a despertar a esperança e a revitalizar o ânimo dos exilados. Qual a razão dessa alegria? É que Deus “está aí para fazer justiça”: Ele vai intervir na história, vai salvar Judá do cativeiro, vai abrir uma estrada no deserto para que o seu Povo possa regressar triunfante em Sião: “Alegrem-se o deserto e a terra seca… Dizei aos aflitos: Coragem! Nada de medo! Aí está o vosso Deus, ele vem para salvar”. É justamente este o significado do nome Jesus, Deus salva.

As atitudes de Jesus desconcertam até João Batista que também aguarda a vinda do Messias, “aquele que há de vir”. João está na prisão e envia alguns de seus discípulos para saber se Jesus é o Messias aguardado. João esperava o Messias como um juiz escatológico, armado de pá e fogo, como dizia a Sagrada Escritura. As notícias que recebe falam de um Jesus benéfico, acolhedor, disposto a perdoar. Jesus responde primeiramente sobre sua pessoa e missão: relata os milagres que realiza, cegos recuperam a vista, paralíticos andam… seguindo as profecias antigas como já foi relatado pelo profeta Isaías. A realização destas profecias confirma sua missão. A resposta de Jesus a João é suficiente para que este reconheça que a salvação chegou hoje através de Jesus pelas suas palavras e ações. Ou seja, Jesus é o Messias, não é preciso esperar outro. Por onde Jesus passa a vida vai sendo restaurada!

Agora é a vez de Jesus falar de João. Jesus elogia o modo de ser de João e questiona as pessoas que se orientam pelas aparências: Ele é mais que um profeta, é quem prepara o caminho do Messias.

Este é o drama de esperança que vivemos hoje. Onde se encontra o verdadeiro Deus?  Agora sabemos pela fé em Jesus que Deus nos deu tudo: o perdão, um modo de vida, a esperança.  Podemos repetir com os apóstolos: “Senhor, a quem iremos? Só tu tens palavras da vida eterna”! Devemos aprender com João Batista que Jesus Cristo vem a nós com uma palavra nova, um jeito novo para explicar nossa história, iluminar nossas vidas e dar sentido novo e permanente. João Batista soube analisar os feitos de Jesus, compará-los com a pregação dos profetas de outrora e reconheceu o dedo de Deus nos gestos de misericórdia de Jesus.                                                                                                           

Devemos crer que Cristo é o futuro absoluto da humanidade e chama nossa atenção para o serviço, que é o futuro de nossas comunidades, sabendo que será necessário muito empenho, trabalho, confiança e esperança. O mundo espera um sinal visível da presença de Cristo que vem através de nossa unidade e ação pincipalmente na partilha do perdão e do pão, lutando por um mundo mais justo e fraterno onde todos acreditem que Jesus Cristo mais uma vez nasce no meio de nós.

Neste domingo também é realizada a Campanha para a Evangelização (CE). Ela quer despertar nos fieis o compromisso evangelizador e a responsabilidade pela sustentação das atividades pastorais da Igreja no Brasil.

Este ano, o cuidado com o anúncio da Palavra, com os pobres e com as comunidades são os eixos centrais da Campanha para a Evangelização. Tem como lema: “Cuida dele”, frase presente na parábola do Bom Samaritano, narrada no Evangelho de Lucas.

A Campanha para Evangelização completa 21 anos. Aprovada pela 35ª Assembleia Geral da CNBB, em 1997, ela foi realizada pela primeira vez no advento de 1998.

Dom João Carlos Seneme, css

Bispo de Toledo

%d blogueiros gostam disto: