Friday, December 6, 2019
Isenção e Verdade


Colômbia vence a etapa Paraná da Copa dos Refugiados e Migrantes

Depois de dois dias de disputas, a seleção da Colômbia sagrou-se a campeã da etapa paranaense da Copa dos Refugiados…

Por redacao gazeta , em Esporte Estadual , no dia30 de setembro de 2019, 13:44h

CMIX.GIF

Clique Aqui


Depois de dois dias de disputas, a seleção da Colômbia sagrou-se a campeã da etapa paranaense da Copa dos Refugiados e Migrantes 2019. Na final, realizada neste domingo (29), no estádio do Pinhão, de São José dos Pinhais, os colombianos venceram o time da Argentina nos pênaltis, após empate por 1 a 1, e representarão o Paraná e seu país de origem na etapa final no Maracanã (Rio de Janeiro), com os vencedores de cada estado.

O Governo do Estado apoiou a realização da etapa paranaense, por meio da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. Promovida pela primeira vez no Paraná, essa Copa do Mundo é realizada desde 2014 no Brasil com o objetivo de promover a integração social dos migrantes e refugiados. O evento é promovido pela ONG África do Coração com apoio institucional da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) e da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

OITO EQUIPES – Os jogos da etapa paranaense começaram sábado (28), no Centro Politécnico da UFPR, com oito equipes formadas por imigrantes e refugiados de Haiti, Venezuela, Argentina, Colômbia, Congo, Nigéria, Bolívia e Peru.

No domingo, a competição virou uma festa latina: apenas times do continente passaram às semifinais, realizadas no Estádio do Pinhão. “Estamos muito felizes e podem ter certeza que vamos representar muito bem o Paraná e a Colômbia no Rio de Janeiro”, disse o goleiro Jonathan, capitão colombiano.

Já estão classificados para a etapa final as seleções da Guine (Brasília), Líbano (Porto Alegre), Cabo Verde (Recife) e Angola (Rio). A etapa de São Paulo definirá o sexto classificado para as finais, dias 15 a 17 de novembro, no Rio.

ENCONTRO – Para o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, que deu o pontapé inicial da partida final, a Copa é mais que uma mera competição. “É uma excelente oportunidade de encontro entre os povos que escolheram Curitiba para viver, de integração e congraçamento. É também uma boa oportunidade para os curitibanos conhecerem os representantes destas nações”, disse.

Organizador da Copa, o refugiado sírio Abdul Jarour, comemorou o sucesso dos jogos. “Só posso agradecer ao povo do Paraná, especialmente de Curitiba, e ao Governo do Estado pelo apoio”, finalizou.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

%d blogueiros gostam disto: