Monday, June 1, 2020
Isenção e Verdade


Colômbia vence a etapa Paraná da Copa dos Refugiados e Migrantes

Depois de dois dias de disputas, a seleção da Colômbia sagrou-se a campeã da etapa paranaense da Copa dos Refugiados…

Por redacao gazeta , em Esporte Estadual , no dia30 de setembro de 2019, 13:44h

Clique Aqui


Depois de dois dias de disputas, a seleção da Colômbia sagrou-se a campeã da etapa paranaense da Copa dos Refugiados e Migrantes 2019. Na final, realizada neste domingo (29), no estádio do Pinhão, de São José dos Pinhais, os colombianos venceram o time da Argentina nos pênaltis, após empate por 1 a 1, e representarão o Paraná e seu país de origem na etapa final no Maracanã (Rio de Janeiro), com os vencedores de cada estado.

O Governo do Estado apoiou a realização da etapa paranaense, por meio da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. Promovida pela primeira vez no Paraná, essa Copa do Mundo é realizada desde 2014 no Brasil com o objetivo de promover a integração social dos migrantes e refugiados. O evento é promovido pela ONG África do Coração com apoio institucional da Agência da ONU para Refugiados (Acnur) e da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

OITO EQUIPES – Os jogos da etapa paranaense começaram sábado (28), no Centro Politécnico da UFPR, com oito equipes formadas por imigrantes e refugiados de Haiti, Venezuela, Argentina, Colômbia, Congo, Nigéria, Bolívia e Peru.

No domingo, a competição virou uma festa latina: apenas times do continente passaram às semifinais, realizadas no Estádio do Pinhão. “Estamos muito felizes e podem ter certeza que vamos representar muito bem o Paraná e a Colômbia no Rio de Janeiro”, disse o goleiro Jonathan, capitão colombiano.

Já estão classificados para a etapa final as seleções da Guine (Brasília), Líbano (Porto Alegre), Cabo Verde (Recife) e Angola (Rio). A etapa de São Paulo definirá o sexto classificado para as finais, dias 15 a 17 de novembro, no Rio.

ENCONTRO – Para o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, que deu o pontapé inicial da partida final, a Copa é mais que uma mera competição. “É uma excelente oportunidade de encontro entre os povos que escolheram Curitiba para viver, de integração e congraçamento. É também uma boa oportunidade para os curitibanos conhecerem os representantes destas nações”, disse.

Organizador da Copa, o refugiado sírio Abdul Jarour, comemorou o sucesso dos jogos. “Só posso agradecer ao povo do Paraná, especialmente de Curitiba, e ao Governo do Estado pelo apoio”, finalizou.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: