Monday, June 1, 2020
Isenção e Verdade


Governo estuda reativação de aeroporto de Cruzeiro do Iguaçu

Prefeitos, empresários e deputados que representam municípios das regiões Sudoeste e Oeste participaram nesta segunda-feira (23) de reunião com o…

Por redacao gazeta , em Estadual , no dia23 de setembro de 2019, 15:32h

Clique Aqui


Prefeitos, empresários e deputados que representam municípios das regiões Sudoeste e Oeste participaram nesta segunda-feira (23) de reunião com o chefe da Casa Civil, Guto Silva, e o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, para tratar da reativação do aeroporto de Cruzeiro do Iguaçu.

Inaugurado em 2000 para apoiar a construção da Usina de Foz do Chopim, localizada entre os municípios de Itapejara do Oeste e Coronel Vivida, o aeródromo está há vários anos inativo. Ocupa sete alqueires e conta com pista de 1.500 metros de comprimento e 22 de largura, com áreas para manobra, estacionamento de aviões e carga e descarga.

“O aeródromo está numa região que precisa ser integrada. Pode ser uma alternativa para voos privados e, futuramente, ser incluído no Voe Paraná”, informou o chefe da Casa Civil. Guto Silva disse que o Estado vai avaliar as possibilidades para viabilizar o projeto, que pode ser a venda ou uma Parceria Público-Privada. “Vamos estudar qual a melhor modelagem para a reabertura do aeroporto. Estamos todos organizados para buscar uma solução.”

POTENCIAL – O prefeito de Capitão Leônidas Marques, Claudiomiro Quadri, destacou o potencial turístico e econômico da região, com grandes indústrias como a Sadia/BRF, a Pluma Agroavícola, a Araupel e a Piracanjuba, que está se instalando na região. “O aeroporto será uma alavanca para o nosso desenvolvimento”, disse.

Quadri preside o Consórcio Público dos Municípios do Procaxias, que une os municípios atingidos pela Usina Hidrelétrica Governador José Richa, conhecida como Salto Caxias. Ele explicou que a ideia é que o consórcio seja o gestor do projeto. Para isso, deverá inserir o aeroporto entre os itens contemplados no consórcio, e aumentar de nove para 11 os municípios participantes.

ÁREA VERDE – Caso seja aprovada a reativação do aeroporto, a manutenção da área verde será feita pela Foz do Chopim Energética. A empresa, responsável pela hidrelétrica Foz do Chopim, fica no município e tem a Copel como uma das acionistas. “O primeiro passo, agora, é autorizar a reativação do aeroporto”, disse o diretor técnico da Energética, Sérgio Cechinel. “A forma como isso vai ser feito será analisada. O que não podemos é deixar o aeroporto parado.”

Na reunião foi entregue ao governo um documento com a proposta de reativação do aeroporto assinado por 17 prefeitos da região e mais de 300 empresas.

PRESENÇAS – Também participaram os prefeitos de Dois Vizinhos, Quedas do Iguaçu, Salto do Lontra e Cruzeiro do Iguaçu; os deputados estaduais Tiago Amaral, Paulo Litro e Artagão Junior; o diretor-presidente da Agência Paraná Desenvolvimento, José Eduardo Bekin, e o diretor-presidente da Ferroeste, André Luis Gonçalves.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: