Friday, June 5, 2020
Isenção e Verdade


Alunos montam o Muro Ecológico dos Desejos no Diva Paim Barth

A Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), preocupada com os casos de violência em Toledo resolveu realizar um projeto inovador…

Por redacao gazeta , em Cidade , no dia28 de agosto de 2019, 17:44h

A Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), preocupada com os casos de violência em Toledo resolveu realizar um projeto inovador envolvendo crianças dos sextos anos de cinco colégios estaduais do município. Chamado de “Pequenas Conversas, Grandes Transformações”, foi realizado entre os dias 5 e 9 de agosto e envolveu aproximadamente 300 crianças entre 10 e 12 anos de idade. 

Uma psicóloga da SPM foi responsável pelo trabalho educativo com as crianças dos colégios estaduais do Jardim Maracanã, Europa, Novo Horizonte, Antônio José Reis e Vereador Francisco Galdino de Lima. As palestras resultaram na troca de informações sobre casos de violência contra a mulher. 

“A partir desse trabalho com as crianças nós fizemos a construção de um Mural Ecológico dos Desejos, onde elas puderam manifestar em pedacinhos de madeira os desejos dos quais elas têm contra a violência doméstica”, explicou a Secretária de Políticas para Mulheres, Larissa Ribeiro. 

O Muro Ecológico dos Desejos foi montado na cerca do Parque Ecológico Diva Paim Barth, próximo a Secretaria de Desenvolvimento Ambiental e Saneamento. Participaram da ação diretores e estudantes dos colégios envolvidos no projeto, além de representantes do Núcleo Regional de Educação (NRE). 

“Tivemos um resultado muito positivo. Inclusive, em função do diagnóstico obtido por meio dos relatos das crianças houveram casos que já tivemos que retornar nos colégios para tentar fazer os devidos encaminhamentos para a criança envolvida”, informou a Secretária.

Alunos

Ao abrir a palavra para os alunos se manifestarem durante a cerimônia de encerramento dessa fase do projeto, a estudante do 6º Ano do Colégio Jardim Maracanã, Elen Isadora Loveira (11), reforçou a necessidade de se combater a violência de todas as formas.

“Temos que acabar com todos os tipos de violência também. A gente aprende a ter consciência que não podemos aceitar nenhum tipo de violência, tanto doméstica como verbal”, discursou Elen.

Ela relatou ter gostado do projeto. “Achei muito legal fazer as plaquinhas. Com a ajuda das pessoas é possível fazer acontecer esses sonhos. Mas para isso é importante ter respeito”, disse a estudante. 

Direção

A Diretora do Colégio Estadual do Jardim Maracanã, Carmem Miranda de Siqueira, disse que o trabalho realizado pela Secretaria da Mulher foi bastante interessante. “Gostamos do desenvolvimento e da repercussão que o projeto teve dentro da escola. Inclusive pedimos para a Secretaria da Mulher a possibilidade de atingir mais crianças.  Elas são a base para compartilhar essas informações e aprender que um deve respeitar o outro”, afirmou.

Ela reforçou a importância da conscientização dessa “não violência”, não só contra a mulher, mas de todas as formas. “As crianças amaram o trabalho e o resultado nós podemos ver hoje, é muito bom. Até repercutiu nas outras turmas também, hoje eles  vem pedir quando é o trabalho com eles, essa é uma parceria ótima”, frisou a Diretora.

NRE

A Assessora de Imprensa do NRE, Jaqueline Bonetti Rubini Gallo, também participou da ação e relatou algumas impressões. “Nós nos impressionamos principalmente com o diálogo que foi realizado com os estudantes. O fato deles participarem, relatarem casos de violência e disso parecer ser tão comum é algo que assusta e acho que cada vez é mais importante levar esses assuntos e buscar estratégias para buscar conversar isso com os alunos, para que eles criem uma nova consciência” salientou Jaqueline. 

Ela relata que muitos jovens acabam se familiarizando com a violência por conta da família e da comunidade em que estão inseridos. “Eles acabam achando que isso é normal. A gente percebeu no trabalho conforme as psicólogas falavam com eles, puderam abrir os olhos e perceber que não é só violência física que existe. Outros tipos de violência também magoam e criam uma série de consequências na vida das pessoas”, explanou. 

“A atividade foi muito positiva e auxiliou bastante, no que depender de nós esses projetos serão sempre bem apoiados”, frisou a representante do Núcleo de Educação. 

O Muro Ecológico dos Desejos ficará exposto por tempo indeterminado para possibilitar que o maior número de pessoas tenham acesso aos desejos desses jovens. Os materiais foram doados pela Empresa de Desenvolvimento Urbano e Rural de Toledo (Emdur) e são madeiras de aproveitamento, resultado de obras já realizadas no município.

Fonte: Secom/Pref. de Toledo

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: