Saturday, November 23, 2019
Isenção e Verdade


As “lambanças” continuam no Ciscopar

Nessa semana meus “urubuscisco”, estavam até um tanto quanto animados devido à mudança na direção do Consórcio até que, se…

Por Eliseu Langner de Lima MTPR 11737 , em Gente x Poder , no dia30 de julho de 2019, 17:35h

Clique Aqui


Nessa semana meus “urubuscisco”, estavam até um tanto quanto animados devido à mudança na direção do Consórcio até que, se deparam com um holerite de uma funcionária do CEO que faturou R$ 1.028 só em horas extras bem acima de alguns salários de outros abnegados. A mesma ainda tem em sua folha 20% de gratificação.

Veja o holerite:

As “lambanças” continuam no Ciscopar I
Obras dos novos espaços no Ciscopar inacabadas, dinheiro de convênios sendo devolvidos por falta de projetos e, para colocar mais em dúvida a capacidade de gestão da entidade, vejam a última lambança: locaram uma sala ao preço de R$ 4,5 mil por mês para deposito de medicamentos e já está entrando no terceiro mês, sem que 1m2 tenha sido ocupado. Quais seriam as justificativas?

Veja o contrato


As “lambanças” continuam no Ciscopar II
Caros membros da direção do Ciscopar, os espaços aqui no jornal GAZETA DE TOLEDO estão à disposição para vossas manifestações. Comecem respondendo em que máquinas do Ciscopar os 2 operadores de RX estão trabalhando? Aliás, quantos RX as máquinas do Ciscopar já realizaram desde que os mesmos foram contratados no ano de 2017?
As “lambanças” continuam no Ciscopar III
Por que uma diretora vai às compras em horário de expediente? Por que a diretora Marley Friedrich gastou R$ 7,5 mil de diárias em apenas 5 meses? Por que um clínico geral atende como psiquiatra entre outros que também atendem sem as devidas especialidades? E a última pergunta, por que ir a outro meio de comunicação para respostas? Tem muitas outras “falhas” e “graves” que iremos publicar… aguardem!

McDia Feliz em Toledo dia 23 de Agosto de 2019
Acontecera no Shopping Panambi, das 14h às 22h ao preço de R$ 17,00 reais a unidade. Esse dia foi criado pelo McDonald’s no Canadá em 1977, o McDia Feliz foi realizado pela primeira vez no Brasil em 1988, em São Paulo e passou a ser realizado em todo o país, envolvendo todos os restaurantes da Rede McDonald’s no Brasil.
Zóio prestando contas

Foram mais de 1600 atos em 6 meses contra 1170 no mesmo período da gestão passada, Istoé, 39% de aumento nas atividades geral como presidente do Legislativo de Toledo. São os números que demonstram a capacidade de gestão do novo presidente Antônio Zoio e sua equipe. Veja matéria completa nesse link – https://www.facebook.com/GazetaToledo/videos/342651606612252/
Curitiba vem a Cascavel aprender comprar
Empresários e diretores de associações comerciais e de prefeituras de municípios da Região Metropolitana de Curitiba estiveram na Acic de Cascavel nessa semana. Eles vieram cumprir uma extensa agenda de compromissos na cidade, principalmente para conhecer boas práticas que fortalecem o setor produtivo.

Da Assessoria

Curitiba vem a Cascavel aprender comprar I
Uma das visitas foi à associação comercial, onde eles puderam conhecer o funcionamento do Escritório de Compras Públicas de Cascavel. Recepcionados pelo gerente Cesar Ióris e pela agente Ana Paula Casarotto, eles foram informados sobre as ações do Escritório, criado há dois anos por diversos parceiros para ampliar a divulgação e ajudar na preparação de mais empresas locais interessadas em participar de licitações públicas.
Curitiba vem a Cascavel aprender comprar II
O secretário municipal de Planejamento e Gestão, Edson Zorek, e o consultor do Sebrae, Adir Mattioni, repassaram aos visitantes aspectos técnicos do Escritório. Entre eles, de que o número de empresas participantes nas licitações cresceu muito desde que a estrutura foi criada, elevando a concorrência e aumentando o valor do desconto nas compras da média de 10% para 30%. O Escritório faz parte de uma ação implantada pelo governo do prefeito Leonaldo Paranhos que visa à transparência das licitações públicas locais.
Curitiba vem a Cascavel aprender comprar III
Com a economia gerada desde que o escritório entrou em atividade, na casa dos R$ 300 milhões, o município teve a chance de investir em outros setores públicos e projetos igualmente importantes. Adir informou sobre a conexão do Escritório com o Portal Compra Oeste e Compra Paraná, que dá ainda mais alcance e abrangência para o projeto. O potencial anual de compras públicas em Cascavel é de R$ 1 bilhão, e na região esse montante salta para R$ 2,4 bilhões. Estudos apontam que cerca de R$ 720 milhões vão para outras regiões, de empresas de fora que venceram licitações em municípios do Oeste.
Curitiba vem a Cascavel aprender comprar IV
Entre outras funções, o Escritório de Compras Públicas de Cascavel oferece envio de edital recebido dos órgãos governamentais ao e-mail de empresas de acordo com o seu ramo de atividades, prestação de orientações de como participar de licitações e montagem das propostas e oferecer cursos de licitações para capacitação dos empresários.

%d blogueiros gostam disto: