Saturday, July 4, 2020
Isenção e Verdade


Obras da nova Central de Triagem devem iniciar em agosto

O processo licitatório para construção da nova Central de Triagem, ou Central de Valorização deu mais um passo na manhã…

Por redacao gazeta , em Cidade , no dia19 de julho de 2019, 17:44h

O processo licitatório para construção da nova Central de Triagem, ou Central de Valorização deu mais um passo na manhã desta sexta-feira (19). Foram abertos os envelopes com a documentação das 10 empresas interessadas em executar a obra que ficará no Aterro Sanitário. O próximo passo é a abertura dos envelopes com as propostas de preços que está prevista para o final de julho, e que vai definir a empresa vencedora. O investimento é fruto de uma parceria da Prefeitura por meio da Secretaria do Desenvolvimento Ambiental e Saneamento, com a Itaipu Binacional.

A obra tem previsão de início em 15 de agosto e conclusão em dezembro, ainda neste ano. O novo barracão terá área de 2 mil m², mais ampla que a existente, e vai comportar novos equipamentos com tecnologias mais modernas e eficientes para separação e beneficiamento do lixo.

O secretário Neudi Mosconi explica que é um conceito mais moderno e vai permitir a instalação do processo de reciclagem dos resíduos. E além dos recicláveis também poderá ser reciclado o lixo urbano, que será possível em virtude do futuro processamento dos resíduos da Unidade de Tratamento Mecânico. “Terá sala de trituração de isopor, plástico, sala de trituração e beneficiamento do vidro, além de uma sala de processamento e descontaminação de outros materiais, como lâmpadas, tubos de imagem de TV e materiais de uso veterinário”, esclarece.

Segundo o Coordenador das Centrais de Valorização e Educação Ambiental, Thiago Bana Schuba o novo barracão possibilitará inclusão social de pessoas em situação de vulnerabilidade. “Temos também um projeto de tirar os catadores das ruas e empregá-los na nova Central, com recolhimento de INSS, seguro, etc”.

Thiago acrescenta que além de contribuir para incremento financeiro e inclusão social, a nova Central vai proporcionar redução no impacto ambiental, uma vez que os novos processos reduzirão a quantidade de resíduo que será destinada ao Aterro Sanitário do Município. 

Parte dos equipamentos já foram adquiridos e estão em fase de entrega, outros estão em processo de aquisição, e alguns ainda serão comprados por meio de novos processos de licitação.

“Isso vai permitir a ampliação do atendimento da coleta seletiva, desta forma vamos chegar no final do ano e início do ano que vem com uma nova política de tratamento de resíduos na nossa cidade”, finaliza o secretário Mosconi.

Fonte: Secom/Pref. de Toledo

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
%d blogueiros gostam disto: