Saturday, March 28, 2020
Isenção e Verdade


O poder da escolha

São tantas as oportunidades de escolhas que temos! Perceba que todos os dias fazemos escolhas, escolhemos o que vamos comer,…

Por redacao gazeta , em Claudete Lovera Colunistas , no dia14 de junho de 2019, 14:42h

Clique Aqui


São tantas as oportunidades de escolhas que temos! Perceba que todos os dias fazemos escolhas, escolhemos o que vamos comer, que roupa vestir, o que fazer primeiro, como conduzir o dia…

Há escolhas mais importantes do que as rotineiras, uma delas é escolher como vamos nos sentir diante dos acontecimentos e isso depende muito de onde cada um põe o seu foco: no problema ou na solução?

Cada escolha traz uma consequência e mesmo quando não escolhemos algo já estamos escolhendo, pois quando em momentos decisivos nos isentamos de mudar o rumo das coisas, fazemos a opção de deixar como está. Sendo assim, sempre estamos fazendo escolhas, tanto ao falar quanto ao calar.

Algumas dessas isenções nos colocam no papel de vítima e sem que tomemos decisões, permitimos que as situações controlem as nossas vidas. Se tivermos consciência sobre o que está acontecendo, sobre o que estamos permitindo, podemos decidir virar o jogo e nos colocar no papel de protagonista, olhando para os fatos e assumindo o controle das nossas vidas.

Quando nos responsabilizamos por nossas escolhas e quando escolhemos como queremos nos sentir, percebemos tudo de um ponto de vista diferente, mais sistêmico, bem mais amplo e mais estratégico.

Começamos a pensar no que nos faz bem, então demonstramos mais como queremos ser tratados e no tempo certo agimos da melhor forma. Também conseguimos, pouco a pouco, conversar melhor com as pessoas envolvidas sobre o que está acontecendo.

Assim, temos a grande oportunidade de treinar o feedback, o que permite fazer os ajustes necessários. Em outro texto neste blog, sobre “A importância do feedbcak nos relacionamentos”, expliquei sobre o feedback sanduíche, vale a pena conhecer e utilizar esta estratégia.

“Como está o seu nível de Inteligência Emocional? Quanto você se afunda diante de um fato de alto impacto? Quão rápido você se levanta de cada ‘afundamento’?”

Quanto mais alto for o nosso nível de Inteligência Emocional, mais fácil é escolher como queremos nos sentir. Os fatos que de alto impacto, passam quase que despercebidos por aqueles que são emocionalmente inteligentes, enquanto que os fatos considerados de baixo impacto nem são percebidos, pois não chegam a abalar estruturas de quem tem o Quociente Emocional mais alto.

Enquanto o QI (Quociente de Inteligência) não pode ser alterado, o QE (Quociente Emocional) é mutável, ou seja, podemos aprender a nos tornarmos emocionalmente inteligentes.

Muitas vezes queremos ter controle sobre os resultados, esperando que as coisas mudem sem que mudemos diante das coisas, talvez por medo de enfrentar os desafios ou porque estamos acostumados a seguir um determinado padrão de comportamento.

Minhas experiências têm me mostrado que não há ninguém melhor do que eu para comandar a minha vida, logo, não há ninguém no mundo que saiba o que é melhor para mim do que eu mesma.

Permita a si mesmo se libertar do controle sobre os resultados e a partir de hoje controle os fatos, dê feedback, acompanhe as consequências das suas escolhas e se você errar não tem problema, porque errar é humano, aprenda com cada erro assumindo as responsabilidades sobre eles.

Tome novamente as rédeas da sua vida em suas mãos, corrija, fale, mostre, faça o que for preciso para deixar sua marca no mundo e jamais terceirize a sua felicidade!

%d blogueiros gostam disto: